O que é CDI? Como o CDI é calculado? Como o CDI afeta os investimentos? O que significam as porcentagens de rendimento CDI? Qual a diferença entre CDB e CDI?

O que é CDI, como a taxa é calculada e como afeta os investimentos?

calendar_month 13/04/2023

Se você não sabe o que é CDI, vale a pena se atentar para esse termo que aparece com frequência no universo dos investimentos e muitas vezes gera dúvidas para investidores iniciantes. 

Vamos explicar o que é CDI, como ele é calculado, como as porcentagens do CDI afetam os investimentos e como a variação do CDI pode impactar a rentabilidade de diferentes aplicações financeiras! 

Depois de todo o conhecimento aqui, esperamos que você possa tomar decisões mais informadas sobre seus investimentos.

O que é CDI?

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é uma taxa de juros utilizada nas transações entre bancos e que serve de referência para diversas outras aplicações financeiras, principalmente em renda fixa

Essas operações são empréstimos que os bancos fazem entre si para cumprir com a obrigação de manter um certo percentual de depósitos à vista em relação ao total de recursos captados. 

A taxa média desses empréstimos, que ocorrem diariamente, é o que se conhece como CDI. 

É importante destacar que o CDI é um indicador privado, diferente da taxa Selic, que é determinada pelo Banco Central.

Como o CDI é calculado?

Agora que você já sabe o que é CDI, podemos nos aprofundar ainda mais!

O cálculo do CDI é feito com base na média ponderada das taxas de juros praticadas pelos bancos nas operações de empréstimo interbancário. 

O peso atribuído a cada instituição financeira é proporcional ao seu volume de negócios realizados. 

A taxa é divulgada diariamente pela B3 (antiga BM&FBOVESPA), que é a instituição responsável por registrar e liquidar essas operações. 

Como a taxa CDI é amplamente utilizada como referência no mercado financeiro, é comum que as instituições financeiras ofereçam investimentos que remunerem uma determinada porcentagem do CDI, como forma de atrair investidores interessados em aplicações de renda fixa.

Como o CDI afeta os investimentos?

Saber o que é CDI não é apenas entender a sigla, mas perceber que o CDI é um dos principais indicadores de rentabilidade para os investimentos de renda fixa. 

Muitas aplicações financeiras, como CDBs, LCIs e debêntures, são atreladas ao CDI ou utilizam o indicador como parâmetro para a meta de desempenho. 

Quando a taxa do CDI cai, as aplicações atreladas a ela acabam rendendo menos. Por outro lado, se a taxa do CDI sobe em determinado período, os investimentos atrelados a ela tendem a render mais.

A variação do CDI também pode ter efeitos indiretos em investimentos que não são atrelados diretamente a ele.

A relação entre CDI e investimentos de renda fixa é tão forte que a taxa do CDI é comumente usada para se referir a diferentes investimentos, como CDBs, que oferecem uma porcentagem do CDI como rendimento. 

Portanto, para investidores que buscam maximizar o retorno de suas aplicações em renda fixa, é importante acompanhar as variações da taxa do CDI e como elas afetam seus investimentos.

Além disso, é importante destacar que o CDI não é o único fator que influencia a rentabilidade dos investimentos de renda fixa. A duração do título, a inflação e a credibilidade do emissor do título, também devem ser considerados.

Você pode ler também sobre como funciona a taxação de imposto na renda fixa

O que significam as porcentagens de rendimento CDI?

Talvez agora que você entende o que é CDI seja mais fácil de entender os investimentos que indicam a rentabilidade a partir de uma porcentagem atrelada ao índice.

As porcentagens do CDI são utilizadas como um referencial para determinar a rentabilidade de diversos investimentos de renda fixa, como CDBs, LCIs e debêntures, por exemplo. 

Quando se diz que um investimento tem rentabilidade de 100% do CDI, significa que ele irá remunerar o investidor com uma taxa igual à variação diária do CDI, garantindo assim uma rentabilidade próxima à média dos empréstimos realizados entre os bancos. 

Dessa forma, se a taxa do CDI estiver em 5,5%, um investimento que rende 100% do CDI irá render 5,5% ao ano.

Além disso, é possível encontrar investimentos que oferecem rentabilidades superiores a 100% do CDI. 

Isso acontece porque o CDI é considerado uma taxa de referência para o mercado financeiro, mas não é a única taxa utilizada para determinar a rentabilidade dos investimentos. 

Investimentos que oferecem 120% do CDI, por exemplo, oferecem uma rentabilidade 20% maior do que o CDI. 

Portanto, se o CDI estiver em 5,5%, um investimento que oferece 120% do CDI irá render 6,6% ao ano. 

É importante lembrar que, quanto maior a porcentagem do CDI, maior é a rentabilidade do investimento, mas também maior pode ser o risco envolvido.

Qual a diferença entre CDB e CDI?

CDB e CDI são termos muito comuns no universo dos investimentos, mas muitas pessoas acabam confundindo seus significados. 

Enquanto o CDB é um investimento em renda fixa emitido por bancos, o CDI é um indicador que reflete a taxa média de juros praticada entre os bancos nas operações interbancárias de um dia para outro.

Dessa forma, a principal diferença entre CDB e CDI é que o primeiro é um produto financeiro, que pode ser comprado por investidores, enquanto o segundo é um indicador utilizado como referência para remuneração de vários tipos de investimentos de renda fixa, como CDBs, LCIs, LCAs, entre outros. 

O CDB é um título emitido pelos bancos para captar recursos e, em troca, oferece uma rentabilidade aos investidores, que pode ser atrelada ao CDI ou a outras taxas. 

Já o CDI é usado como referência para a rentabilidade de diversas aplicações financeiras, indicando quanto o investimento rendeu em relação à taxa DI.

Para resumir

Não há mais dúvidas sobre o que é CDI (Certificado de Depósito Interbancário): é uma taxa de juros diária que serve como referência para os juros praticados no mercado financeiro. 

É calculado com base na média das taxas de juros praticadas pelas operações de empréstimo entre os bancos.

O CDI afeta os investimentos de renda fixa, já que muitos são atrelados a esse indicador ou o utilizam como referência. Quando a taxa do CDI cai, as aplicações atreladas ao indicador acabam rendendo menos e vice-versa.

Quando se fala em rendimento de um investimento em relação ao CDI, significa dizer que ele assegurará ao investidor um retorno equivalente à taxa média integral dos empréstimos realizados entre os bancos. 

Por exemplo, um CDB que oferece 100% do CDI renderá ao investidor a mesma taxa que a do CDI e um investimento que oferece 132% do CDI irá render 32% a mais que a taxa do CDI.

A principal diferença entre CDB e CDI é que o CDB é um título de renda fixa emitido por bancos como forma de captar recursos, enquanto o CDI é uma taxa de juros diária que serve como referência para os juros praticados no mercado financeiro.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no universo cripto?

Siga a Liqi nas redes sociais:

➜ Instagram: https://www.instagram.com/liqibr/

➜ YouTube: https://www.youtube.com/@LiqiDigitalAssets/

➜ LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/liqidigitalassets/

➜ Tik Tok: https://www.tiktok.com/@liqibr

➜ Twitter: https://twitter.com/liqibr

➜ Newsletter: https://www.liqi.com.br/newsletter

Aproveite para conhecer o SITE da Liqi: https://www.liqi.com.br/

Outros artigos

Como sacar criptomoedas da Liqi. 1) Clique em Saque de Criptoativos. 2) Defina a criptomoeda que deseja sacar. 3) Defina a quantidade de cripto que deseja sacar. 3) Defina a carteira de destino. 4) Aceite os termos e digite o seu código 2FA. 5) Pronto! Em breve as criptomoedas estarão na sua carteira

Como sacar criptomoedas da Liqi para outra carteira ou exchange?

Sacar suas criptomoedas para outra carteira ou para outra exchange é muito simples na Liqi! Para começar o processo de saque, basta acessar o site...

04/12/2023

Saiba mais

Brasil está à frente da Europa na tokenização! com João Hazim

No Brasil, estamos testemunhando um ambiente propício ao desenvolvimento da tokenização, com empreendedores relatando um terreno fértil para...

30/11/2023

Saiba mais
Visão inovadora: Itaú e a Blockchain; Planos de negócios em Digital Assets; Tokenização: o futuro dos contratos inteligentes; Projeto Piloto TIDC: parcerias e desenvolvimento regulatório; Do descentralizado ao híbrido: o novo paradigma; Parcerias estratégicas: impulsionando a inovação

Quais os planos do Itaú para blockchain, tokenização e cripto? Com Guto Antunes

Descubra as iniciativas do Itaú Unibanco em Blockchain e Digital Assets discutidas no último Talkenização, o podcast da Liqi. Guto Antunes,...

22/11/2023

Saiba mais

Saiba das novidades cripto antes de todo mundo!

Assine a nossa newsletter semanal e receba todas as atualizações sobre o mercado que nunca para.