como tokenizar, o que é tokenização, token de ativo

Como tokenizar um ativo?

calendar_month 22/07/2021

A tokenização vem crescendo cada vez mais como uma alternativa ao mercado financeiro atual e muitas pessoas estão começando a pensar em tokenizar seus ativos. Se você quer sair na frente, não deixe de conferir este artigo em que explicamos tudo o que você precisa saber sobre como tokenizar um ativo.

Boa leitura!

O que é um ativo?

Antes de explicar como tokenizar um ativo, precisamos estabelecer alguns conceitos. Um ativo é tudo aquilo que tenha valor e seja propriedade de pessoas ou organizações. Para ajudar a entender melhor, existem algumas categorias de ativos.

Ativos pessoais

Podemos definir os ativos pessoais como aqueles que possuem valor presente ou futuro e pertence a um indivíduo ou a um grupo de indivíduos, como, por exemplo, uma família.

Entre os ativos pessoais, podemos citar: dinheiro (tanto o que está na sua mão quanto em um banco ou sendo investido), propriedades e terrenos (e tudo o que está atrelado a eles), bens pessoais (joias, roupas, veículos, obras de arte) e investimentos (ações, títulos, anuidades).

Ativos comerciais

Já os ativos comerciais são aqueles que mantêm a produção e o crescimento de uma empresa. Quando se trata desse tipo de ativos, podemos citar como exemplos: máquinas, matérias-primas, patentes e royalties.

No caso dos ativos comerciais, existem duas subcategorias:

  • ativos circulantes, que podem ser convertidos em dinheiro a curto prazo (como dinheiro, recebíveis, títulos comercializáveis e estoques de mercadorias ou matéria-prima disponíveis para venda).
  • ativos fixos ou não circulantes, que levam um período mais longo para serem convertidos em dinheiro (como maquinários, construções, móveis de escritório, e veículos). Esses ativos também são chamados de tangíveis.

Como tokenizar um ativo?

Basicamente qualquer tipo de ativo pode ser tokenizado. Inclusive, diversos setores já estão tokenizando seus ativos.

Quando falamos em tokenização, nos referimos à ação de converter esses ativos (que possuem um valor econômico) em um formato digital, para que eles possam ser facilmente negociados.

Todo o processo traz diversas vantagens tanto para você, dono do ativo que será tokenizado, quanto para quem irá investir nos seus tokens.

O processo para tokenizar acontece em, basicamente, quatro etapas:

Estruturação do Token

Na primeira etapa, o seu ativo a ser tokenizado será analisado pela tokenizadora responsável (como no caso da Liqi) para garantir a sua veracidade e se cumpre os requisitos necessários.

Assim que tudo estiver nos conformes, será criado um contrato legal que estabelecerá todos os seus direitos como detentor do token. Enquanto isso, em paralelo, uma conta Escrow é aberta. Ela é importante para que todos recebam suas partes em certos investimentos, mas não é sempre que é necessária.

Emissão dos Tokens

A segunda etapa do processo de tokenização é o momento em que os Smart Contracts são criados instantaneamente. Tudo isso ocorre dentro de uma rede segura e criptografada chamada Blockchain, para que os tokens possam ser distribuídos aos investidores. 

Ela é como uma espécie de livro contábil público e distribuído, formado por blocos informacionais, sequenciais e encadeados processados por diversos computadores ao redor do mundo. É a Blockchain que é responsável por manter as informações invioláveis e seguras.

Distribuição

É nessa terceira etapa que as pessoas interessadas em investir em seu ativo tokenizado têm acesso à oferta dentro da plataforma da tokenizadora, como a da Liqi, por exemplo, e podem finalmente investir em seu token com o capital que preferirem.

Governança

A última etapa do processo de tokenização de ativos é a da Governança. Assim que os investidores injetarem capital em seu token, devem receber o que lhes for de direito, podendo ser dividendos, juros e a rentabilidade dos tokens. 

Para que os investidores possam contar com as atualizações necessárias sobre o andamento do projeto em questão por parte do emissor do token, é preciso que tudo fique à mostra na plataforma.

Esse processo todo gera transparência, segurança, eficiência, agilidade, diminui os intermediários entre o investidor e os ativos e, por fim, é absolutamente escalável!

Não deixe de conferir este vídeo para entender mais sobre o processo de tokenização de ativos.

Responsabilidades do proprietário do ativo tokenizado

Resumidamente, você, como proprietário dos ativos, deve fornecer a documentação e disponibilizar quaisquer documentos e informações relacionados ao ativo a ser tokenizado.

Também deve:

  • responsabilizar-se pela veracidade dos ativos;
  • abster-se de ceder, negociar ou de qualquer forma onerar os ativos tokenizados;
  • realizar o pagamento (repasse) da remuneração devida aos adquirentes dos tokens.

Quais são as licenças necessárias para tokenizar?

Não são todos os processos de tokenização que vão requisitar licenças. Os tokens que não representam valores mobiliários, por exemplo, não precisam ser licenciados por nenhum órgão.

Já os tokens que representam valores mobiliários precisam da licença fornecida pelo órgão regulador que protege e fiscaliza o mercado de capitais.

Quais são as restrições legais para divulgação do ativo?

As restrições para divulgação dependem do ativo que foi tokenizado.

Na família de tokens de Mecanismo de Solidariedade, quase não há restrições legais, porque ela não é entendida como investimento.

Nas famílias de Participação de Empresas e Antecipação de Recebíveis, não pode haver oferta pública. Nesses casos, é permitido explicar qual é o ativo, mas não fazer publicidade e propaganda.

Quando as ofertas forem fechadas (privadas), o material deverá ser direcionado ou acessado de forma individualizada, com o cuidado redobrado para não parecer divulgação pública, “ciência pública”. Assim, na Liqi, por exemplo, estas ofertas aparecem apenas para os investidores inscritos na plataforma.

Investir em startups, projetos e empresas iniciantes envolve riscos. Sempre existe a possibilidade de perda total ou parcial do capital investido, em decorrência do insucesso da iniciativa.

Não deixe de ficar atento, uma vez que as tokenizadoras não se responsabilizam pelos riscos inerentes ao investimento, pela rentabilidade dos ativos ou por eventuais perdas por parte do investidor.

Entendeu como tokenizar um ativo e quer fazer parte desse processo de tokenização? Acompanhe a Liqi pelo nosso Instagram!

Com a Liqi, estamos democratizando os investimentos que antes eram limitados a grandes investidores institucionais. Estamos aumentando a liquidez de ativos que antes, na prática, eram extremamente difíceis de serem vendidos!

Outros artigos

Como funcionam as DLTs e Blockchain? | Tatiana Revoredo

Tatiana Revoredo explica quais as principais diferenças entre as blockchain públicas e as blockchains privadas (conhecidas como DLTs). Segundo...

07/06/2024

Saiba mais
O que é uma securitizadora e qual o seu papel no mercado financeiro, O que é securitização, Que tipos de ativos podem ser securitizados, como CRA, CRI, Debênture e Certificado de Recebíveis, Quais são os principais pilares da securitização, Qual é o processo de securitização, Por que investir em títulos securitizados e Quais são as tendências para o futuro da securitização com o uso de blockchain e tokenização.

O que é securitização, o que fazem as securitizadoras e qual sua importância para o mercado financeiro?

A securitização é um processo financeiro complexo, mas essencial no mundo moderno dos investimentos e finanças. Vamos descomplicar o tema e...

05/06/2024

Saiba mais
Vantagens da tokenização para o investimento em crédito | André Pina

Vantagens da tokenização para o investimento em crédito | André Pina

André Pina discute as principais vantagens da tokenização no mercado de crédito, destacando como a tecnologia blockchain pode automatizar e...

24/05/2024

Saiba mais

Saiba das novidades cripto antes de todo mundo!

Assine a nossa newsletter semanal e receba todas as atualizações sobre o mercado que nunca para.