O que é ágio, Exemplo de ágio nos investimentos, Como é calculado o ágio, O que é deságio, Exemplo de deságio nos investimentos, Como é calculado o deságio, Para que servem ágio e deságio no mercado financeiro, Como ágio e deságio impactam a rentabilidade dos investimentos e como identificá-los, Qual a importância do deságio para empresas, Vantagens e desvantagens do ágio e deságio

O que é ágio e deságio: como funcionam e como impactam a rentabilidade dos investimentos?

calendar_month 29/04/2024

Entender os conceitos de ágio e deságio é crucial para tomar decisões financeiras informadas e maximizar a rentabilidade dos investimentos.

Neste artigo, vamos explorar o que é ágio e deságio, como são calculados, exemplos práticos de sua aplicação nos investimentos, para que servem no mercado financeiro, como impactam a rentabilidade dos investimentos e como identificá-los. 

Além disso, discutiremos a importância do deságio para empresas e exploraremos as vantagens e desvantagens de ambos os conceitos.

Ágio e deságio: o que são?

Ágio e deságio são termos utilizados no mercado financeiro para descrever a diferença entre o preço de um ativo e seu valor contábil ou de mercado. 

O ágio ocorre quando o preço de compra de um ativo é superior ao seu valor nominal, enquanto o deságio acontece quando o preço de venda é inferior ao valor nominal.

O que é ágio?

O ágio é a diferença positiva entre o preço pago por um ativo e seu valor contábil ou de mercado. 

Em outras palavras, representa o valor adicional pago pelo investidor além do valor contábil do ativo. 

O ágio pode ser originado por diversos fatores, como expectativas de lucros futuros, a reputação da marca, ou tecnologia envolvida.

Exemplo de ágio nos investimentos

Um exemplo prático de ágio nos investimentos é quando um investidor adquire ações de uma empresa a um preço superior ao seu valor patrimonial. 

Isso pode ocorrer com base em perspectivas de crescimento futuro ou em outros ativos intangíveis, como marcas registradas ou patentes.

Como é calculado o ágio?

O ágio é calculado subtraindo-se o valor contábil ou de mercado do ativo do preço de compra

Por exemplo, se um investidor compra uma ação por R$ 50 e seu valor contábil é R$ 40, o ágio é de R$ 10.

O que é deságio?

O deságio é a diferença negativa entre o preço de venda de um ativo e seu valor contábil ou de mercado. 

Representa o valor abatido pelo investidor em relação ao valor nominal do ativo. 

O deságio pode ocorrer devido à falta de demanda pelo ativo, condições de mercado desfavoráveis, ou risco percebido.

Exemplo de deságio nos investimentos

Um exemplo de deságio nos investimentos é quando uma empresa vende títulos de dívida com juros abaixo da taxa de mercado, resultando em um preço de venda inferior ao valor nominal dos títulos.

Outro exemplo de deságio é encontrado em operações de antecipação de recebíveis. 

Quando uma empresa precisa de recursos financeiros imediatos e decide antecipar os pagamentos que receberia no futuro, pode recorrer a instituições financeiras. 

Nessas operações, a empresa pode receber um valor abaixo do total dos recebíveis, o que representa o deságio. 

Por exemplo, se uma empresa antecipa o recebimento de R$ 10.000 em pagamentos futuros e recebe apenas R$ 9.500, o deságio é de R$ 500.

Como é calculado o deságio?

O deságio é calculado subtraindo-se o preço de venda do ativo de seu valor contábil ou de mercado. 

Por exemplo, se uma empresa vende um título por R$ 900 e seu valor nominal é R$ 1000, o deságio é de R$ 100.

Para que servem ágio e deságio no mercado financeiro?

Ágio e deságio desempenham papéis importantes no mercado financeiro, influenciando as decisões de investimento e as estratégias de financiamento das empresas. 

Cada um possui suas próprias aplicações e propósitos específicos. Vamos explorar como esses conceitos são utilizados:

Ágio: casos de uso

O ágio é frequentemente utilizado em transações de aquisição de empresas

Quando uma empresa adquire outra por um valor superior ao valor contábil de seus ativos, a diferença é registrada como ágio

Esse valor adicional pago pode refletir expectativas de ganhos futuros, sinergias operacionais ou outros benefícios estratégicos associados à aquisição.

Além disso, o ágio pode ser registrado como um ativo no balanço patrimonial da empresa adquirente e amortizado ao longo do tempo. Isso permite que a empresa reflita o valor real do ativo adquirido em seus registros contábeis.

No mercado de investimentos, o ágio pode ser observado em títulos de renda fixa, onde um investidor pode pagar mais do que o valor presente do título devido a expectativas de valorização ou benefícios futuros.

Deságio: casos de uso

O deságio, por outro lado, é frequentemente associado a vendas de ativos por um preço inferior ao seu valor nominal ou contábil. 

Empresas podem optar por vender ativos com deságio por diversas razões, como necessidade de liquidez imediata ou para tornar os ativos mais atraentes para potenciais compradores.

As operações de antecipação de recebíveis são um exemplo comum de deságio no mercado financeiro. 

Quando uma empresa antecipa o recebimento de pagamentos futuros, ela pode receber um valor abaixo do total dos recebíveis devido ao deságio. 

Isso permite que a empresa obtenha recursos financeiros imediatos, que podem ser utilizados para investimentos ou para outras finalidades.

Como ágio e deságio impactam a rentabilidade dos investimentos e como identificá-los?

Ágio e deságio podem afetar a rentabilidade dos investimentos de várias maneiras. 

O ágio pode aumentar o custo de aquisição de um ativo, reduzindo assim a rentabilidade potencial. 

Por outro lado, o deságio pode oferecer oportunidades de compra vantajosas, permitindo que os investidores adquiram ativos por preços abaixo de seu valor contábil ou de mercado.

Para identificar ágio e deságio, os investidores devem analisar cuidadosamente os preços de compra e venda dos ativos em relação ao seu valor contábil ou de mercado. 

Isso pode ser feito através de análise financeira e comparação com indicadores de mercado relevantes.

Qual a importância do deságio para empresas?

O deságio pode ser importante para empresas que buscam captar recursos financeiros no mercado de capitais

Ao emitir títulos com deságio, as empresas podem atrair investidores dispostos a comprar os títulos a um preço abaixo de seu valor nominal. 

Isso pode ser especialmente útil em momentos de necessidade de capital ou em condições de mercado desfavoráveis.

Vantagens e desvantagens do ágio e deságio

As vantagens do ágio incluem a capacidade de refletir o valor real de um ativo nos registros contábeis da empresa adquirente e a possibilidade de obter benefícios futuros com o ativo adquirido. 

No entanto, o ágio também pode aumentar o custo de aquisição de um ativo e reduzir a rentabilidade potencial.

Por outro lado, as vantagens do deságio incluem a liquidez imediata proporcionada pela venda de ativos abaixo de seu valor nominal e a capacidade de atrair investidores dispostos a comprar os ativos a preços vantajosos. 

No entanto, o deságio também pode resultar em perdas financeiras para a empresa vendedora e reduzir seu lucro líquido.

Em suma, ágio e deságio são conceitos importantes no mercado financeiro, que podem afetar significativamente a rentabilidade dos investimentos e as estratégias de financiamento das empresas. 

Ao entender como esses conceitos funcionam e como identificá-los, os investidores e empresários podem tomar decisões financeiras mais informadas e maximizar seus retornos.

Acesse o site da Liqi e conheça os tokens disponíveis que utilizam deságio para gerar rentabilidades superiores ao CDI e SELIC!

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece? Siga a Liqi nas redes sociais!

➜ Instagram: https://www.instagram.com/liqibr

➜ YouTube: https://www.youtube.com/@LiqiDigitalAssets

➜ LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/liqidigitalassets

➜ Tik Tok: https://www.tiktok.com/@liqibr

➜ Twitter: https://twitter.com/liqibr

➜ Newsletter semanal: https://lps.liqi.com.br/newsletter

Outros artigos

Vantagens da tokenização para o investimento em crédito | André Pina

Vantagens da tokenização para o investimento em crédito | André Pina

André Pina discute as principais vantagens da tokenização no mercado de crédito, destacando como a tecnologia blockchain pode automatizar e...

24/05/2024

Saiba mais
O que é garantia em operações de crédito, Quais são os principais tipos de garantias de crédito, Como funciona a Alienação Fiduciária, Como funciona a Cessão Fiduciária, Como funciona a garantia de Devedor Solidário, Como funciona a garantia por Fiador, Como definir qual a garantia ideal para cada tipo de operação de crédito

Como funcionam os diferentes tipos de garantias de crédito?

Quando se trata de operações de crédito e investimento, entender o papel das garantias é essencial para mitigar riscos e proteger os interesses...

23/05/2024

Saiba mais
O que é Alienação Fiduciária, Para que serve a Alienação Fiduciária, Como funciona a Alienação Fiduciária nos investimentos, O que é Cessão Fiduciária, Para que serve a Cessão Fiduciária, Como funciona a Cessão Fiduciária nos investimentos, Vantagens e desvantagens da Alienação e Cessão Fiduciária

O que é Alienação Fiduciária e Cessão Fiduciária: para que servem e como funcionam?

“Alienação Fiduciária” e “Cessão Fiduciária”  são dois termos frequentemente utilizados quando o assunto é investimentos e...

17/05/2024

Saiba mais

Saiba das novidades cripto antes de todo mundo!

Assine a nossa newsletter semanal e receba todas as atualizações sobre o mercado que nunca para.